Campus Toledo

História

A primeira turma do curso: pioneirismo e entusiasmo. Imagem: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Toledo.

A primeira turma do curso: pioneirismo e entusiasmo. Imagem: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Toledo.

O compromisso da Reitoria de interiorizar e ampliar cada vez mais o papel da UFPR no desenvolvimento sócio-econômico do Estado atingiu mais uma importante etapa, na noite do dia 21 de março, com o início das atividades e a aula inaugural do curso de Medicina no novo Campus Toledo. Reivindicação antiga do Oeste e Sudoeste do Estado, o curso começar a operar com 30 alunos (26 do Paraná), neste primeiro semestre, e com o padrão de qualidade elevado que faz da UFPR uma das maiores e mais importantes universidades públicas do País.

O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, durante a aula inaugural do dia 21, destacou a relevância do curso para o Paraná e do projeto metodológico implantado em Toledo. “É um projeto inovador. Medicina em Toledo é um curso novo, com uma nova proposta. Tenho certeza de que vai se adequar muito à estrutura do sistema de saúde que já existe no município e marcará mais um grande avanço na política de interiorização da nossa Universidade. Nesta gestão, trabalhamos muito para ampliar, fazer a inclusão e uma interiorização da educação superior em nosso Estado. Tenho a certeza de que vamos deixar um legado muito bonito para as novas gerações, que vai ajudar a fixar os talentos da região e o desenvolvimento do Oeste do Paraná”.

Parceria com Prefeitura

A Reitoria afirmou ainda que este talvez seja o projeto de expansão da UFPR que melhor se inicia. Já tem os professores contratados. Eles começam a se integrar ao projeto imediatamente. A Reitoria considera que a infraestrutura é muito boa nas salas de aula, laboratórios e biblioteca e o sistema de saúde local que vai acolher o curso também é muito bom. Isso impressionou o pessoal do MEC que veio fazer a visita ao curso, na semana passada, segundo Zaki.

A implantação do novo Campus Toledo tem o apoio inicial do Campus Palotina e a parceria que a UFPR poderá fazer com prefeitura em todas as áreas. Dos 30 alunos ingressantes no primeiro semestre, 26 moram no Paraná. “Era isso que queríamos: preparar a juventude do nosso Estado, fazer com que eles tenham essa oportunidade e evitar a evasão das competências”, comentou Zaki, ao lado do vice-reitor, Rogério Andrade Mulinari; do prefeito Beto Lunitti; do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF); e de dezenas de autoridades públicas e privadas que lotaram o Teatro Municipal para acompanhar a aula inaugural do curso.

Construção coletiva

O vice-reitor da UFPR, Rogério Andrade Mulinari, presidente da comissão de implantação do curso de Medicina em Toledo, lembra que é uma proposta de construção coletiva. “Nós visitamos diversas cidades do Paraná junto com uma comissão de expansão da Universidade, com professores do curso de Medicina de Curitiba, setores de Saúde e de Biológicas. Toledo recebeu nossa visita em outubro de 2013. Olhamos o sistema de saúde, as condições locais, as condições de oferta. A proposta do curso olha para a região e usa metodologias de ensino-aprendizagenm de modo ativo, pelo qual o aluno é um ator importante no processo e o professor é um mediador, um facilitador do aprendizado

Pactuamos com a prefeitura uma lista de demandas e escutamos o que a região pretendia desse curso. E, ao longo desses pouco mais de dois anos, construímos uma proposta diferenciada do curso de Curitiba; ele olha para a região e usa metodologias de ensino- aprendizagem de modo ativo, pelas quais o aluno é um ator importante no processo e o professor é um mediador, um facilitador do aprendizado. O foco é a saúde da família, a nova diretriz do MEC para os cursos de Medicina”, explicou. O novo campus será dirigido por Cristina Rodrigues.

Segundo ele, a parceria com a municipalidade foi extremamente importante neste processo e todas as demandas têm sido cumpridas pela Secretaria de Saúde, desde a implantação da Unidade de Pronto-Atendimento (que veio a funcionar em 2015), de diversas unidades de saúde com a estratégia de saúde da família e toda a implantação de um sistema informatizado, que possibilita que indicadores estejam disponíveis. “Foi um trabalho completo e muito profícuo de interação entre a comunidade de Toledo e a UFPR”, avaliou o vice-reitor, que também acompanhou a visita da comitiva do MEC que avaliou as estruturas e projeto pedagógico da Universidade para o Campus Toledo, nos dias 17 e 18 de março.

Avanços na saúde

O prefeito Beto Lunitti disse que a primeira atividade acadêmica da UFPR em Toledo marca o encerramento do primeiro ciclo de trabalho para a implantação do curso, iniciado em junho de 2013, com a formalização do pedido feito à Reitoria.

Para o prefeito, o curso trará avanços expressivos à saúde e educação da região. “Mas não é só isso. A vinda da Universidade Federal tem propósito transformador. O curso de Medicina vem propor avanços, inclusive na economia, com possibilidades junto ao setor produtivo, ou ao próprio poder público, além de interferir na cultura e nos hábitos aqui da nossa região. A vinda da UFPR vem contemplar um desejo que Toledo tinha há anos, contempla as expectativas atuais e transforma nossa cidade em um polo universitário. Vai atrair professores e acadêmicos que utilizarão nossos serviços, miscigenando nossos hábitos e nossa forma de encarar o que está a nossa volta”.

O vereador e presidente da Câmara Municipal de Toledo, Ademar Dorfschmidt, considerou que a implantação de uma unidade da UFPR é um marco histórico para o município. “Fico muito feliz por isso, tanto como vereador, quanto como cidadão. O que estamos pensando e projetando são ações efetivas para os problemas do município”, garantiu.

Alavanca de desenvolvimento

O ministro Luiz Edson Fachin, do STF, presente na aula inaugural do novo Campus Toledo, disse que a presença da UFPR será uma alavanca importante para, cada vez mais, desenvolver a realidade cultural do município e região. “Toledo tem uma importância nuclear nesse espaço do território paranaense. A UFPR não poderia ter escolhido lugar melhor para implantar seu campus. Essa interiorização prova que não apenas os grandes centros populacionais, mas também cidades pujantes como Toledo, merecem ter o curso de Medicina”, disse.

Fachin lembrou que, quando estudou na região, não havia cursos universitários. “Nós tínhamos que fazer vestibular em outra cidade, como por exemplo Curitiba. Agora, quem tem raízes aqui pode se desenvolver por inteiro na própria região. Isso é importante para a identidade de uma região e o desenvolvimento cultural de um município”, comentou.
 

AsmD4UJrxLTU1LC70-B8Za_s-xLwe0tLsQrs8NoS6C5tSonho realizado

O diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Miguel Samek, lembrou que o curso é a realização de um sonho acalentado por Toledo e região. “É exatamente o símbolo máximo de um ensino superior: o curso de Medicina numa cidade. Toledo, que sempre está na vanguarda, teve a felicidade impar de contar com um curso em uma universidade centenária e de referência no Brasil”, avaliou. Samek elogiou a gestão da atual Reitoria. “O reitor Zaki Akel Sobrinho soube fazer uma revolução nestes sete anos em que está à frente da Universidade. Ampliou os cursos, como a pós-graduação e os mestrados. Também soube captar a voz da população de Toledo, capitaneada pelo prefeito Beto Lunitti, vereadores, sindicatos e empresários. Todos que tinham esse sonho vamos brindar este marco histórico no município de Toledo”.

O médico pediatra Gelson Leonardi disse que o dia é “histórico para a família toledana e estudantes de Toledo e do Oeste. “Agora, eles não precisam fazer como eu fiz há 50 anos, quando fui à capital para estudar. A saúde de Toledo a partir de hoje será melhor”, afirmou, no mesmo tom do presidente do Sindicato Rural de Toledo, Nelson Paludo. “O curso de Medicina vai mudar muito a cidade com o passar do tempo. Daqui para a frente, o ensino vai ser diferente e muitas pessoas aqui de Toledo poderão fazer o curso de medicina de graça.”.

A infraestrutura do curso também mereceu elogios dos novos acadêmicos. O estudante Vinícius Ferreira afirmou ser uma satisfação fazer parte desta turma histórica. “É fantástico fazer parte desta história. Aqui já é uma cidade universitária, com infraestrutura. Agora, possui uma Universidade Federal”, disse. Alunos cotistas desta primeira turma de Medicina em Toledo também registraram orgulho em ser parte do compromisso de interiorização e expansão com qualidade da centenária Universidade Federal do Paraná.”Com a aula magna, tivemos um gostinho de como serão nossos próximos anos. É só alegria! Vamos fazer história neste lugar”, entusiasmou-se a caloura Juliana Gouveia Lisboa.

Por Aurélio Munhoz e Alexandra Fernandes (UFPR) e Ricardo Morante (Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Toledo)

Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Campus Toledo
Rua General Rondon, 2195, Jardim La Salle
Telefone: (45) 3277-4950
CEP: 85902-090 - Toledo (PR) - Brasil

E-mail: ufprtoledo@ufpr.br
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Campus Toledo
Rua General Rondon, 2195, Jardim La Salle
Telefones: (45) 3277-4950
CEP: 85902-090 - Toledo (PR) - Brasil

E-mail: ufprtoledo@ufpr.br
Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná - Campus Toledo

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR